Sonhos

Quando o Mundo Espiritual nos envia sonhos para nos ensinar uma lição, por que eles são cobertos de simbolismos?

 O Guia: Em primeiro lugar,  não dizemos que um sonho foi “enviado”. Os sonhos não são realmente enviados. Isso é difícil para meus amigos humanos entenderem, mas há uma diferença entre o chamado sonho psicológico e o sonho espiritual. O sonho originado no Mundo Espiritual é uma lembrança de sua permanência no Mundo Espiritual enquanto seu corpo estava adormecido.

Você sabe que, muitas vezes, você experimenta eventos durante o sono. Você é ensinado ou aconselhado sobre algo e, então, essa lembrança pode ajudar a revelar o a impressão que ficou marcada na sua alma. Mesmo que a recordação não aconteça, essa impressão de uma experiência espiritual acabará afetando sua vida, seus empreendimentos, suas atitudes. Frequentemente, é muito mais útil e eficaz se for uma imagem vívida.

As razões pelas quais os sonhos são enevoados por símbolos complicados são múltiplas. Eu não posso detalhar isso numa resposta simples. Seria necessário pelo menos uma palestra sobre esse assunto, que eu posso dar numa outra hora. Mas, por enquanto, gostaria de dizer isto: há tantos níveis da personalidade humana, como vocês sabem, e todos eles têm várias mensagens para transmitir. E um nível ofusca o outro. Essa é apenas uma das razões para explicar essas distorções.

A segunda razão é que a linguagem no Mundo Espiritual é composta por imagens. Quando você está no estado humano, acostumado a um modo de expressão completamente diferente, o simbolismo das imagens é algo que você precisa traduzir. Esta, aliás, é uma das razões pelas quais é tão difícil para um espírito se expressar na linguagem humana. É uma limitação.

Imagine isso no sentido de traduzir um texto de uma língua estrangeira. Se você não estiver muito familiarizado com esse idioma e tiver que traduzir o significado para o idioma que lhe é familiar, às vezes será uma tarefa difícil e trabalhosa. Precisa de esforço. Você tem que pensar. Talvez você precise procurar uma palavra em um dicionário. Essa é a dificuldade aqui também. O fenômeno em si não é confuso. De fato, é muito menos confuso que sua linguagem humana, que é muito mais limitada.

E uma terceira razão, por último mas não menos importante, é que as pessoas tem resistência em descobrir a verdade sobre si mesmas. Essa parte de resistência em você vai tentar interferir quando sua alma quiser transmitir uma mensagem para seu ego.

Essa parte projeta projeta essas imagens, mas existe a outra parte em você que tenta confundir esta comunicação vinda tanto da parte de sua personalidade que deseja avançar quanto das memórias do Mundo Espiritual que deseja servir o mesmo propósito de uma maneira diferente, por um método diferente e que, frequentemente, você não sabe como distingui-las. Não é importante que você faça a diferença contanto que você receba as mensagens.

A parte que está resistindo deseja encobrir, camuflar o ensinamento que leva ao autorreconhecimento e à mudança interior. Mas isso é tudo que esta parte pode fazer caso a sua vontade for firme o suficiente. Ela não pode proibir – mesmo que a vontade exterior ainda esteja paralisada – que o Eu Superior fale e trabalhe para lhe mostrar o caminho. E isso acontece, geralmente, através dos sonhos. 

Porém, o Eu Inferior sempre tenta interferir. Ele envia ruidos como nas sintonias de rádio que podem sofrer interferências semelhantes. Todos esses elementos são responsáveis pela dificuldade de interpretar a linguagem dos sonhos.

(Palestra do Guia Pathwork #76) 

Você pode nos dar algumas sugestões para interpreter sonhos?

O Guia: Uma das coisas mais perigosas na interpretação dos sonhos é a generalização. Cuidado com isso. Sempre use as associações pessoais – o que você pensa, sente e experimenta em conexão com eventos oníricos.  A tendência em querer escapar de problemas não resolvidos, de conflitos, daquela sua parte que permaneceu na ilusão e na imaturidade, faz com que as pessoas, às vezes, interpretem um significado espiritual que pode ou não ser verdadeiro.

Seja objetivo em vez de explorar o sonho de maneira subjetiva. Tenha cuidado com isso, meus amigos. Um sonho sempre contém uma mensagem especial para você vindo da sua própria alma. Encontrar essa mensagem é infinitamente mais construtivo do que procurar um ensinamento agradável e consolador vinda de fora de você.

Seu medo de encarar a si mesmo faz com que você se afaste das comunicações construtivas que sua alma lhe oferece constantemente. E você se recusa a ler essas mensagens não apenas pelo fato de que pode ser dificil, mas também, porque você gosta de ouvir coisas agradáveis. Isso pode levar tempo, esforço, paciência e muita vontade interior, assim como, você pode precisar da ajuda de outras pessoas qualificadas para fazê-lo. 

Quando você percebe uma voz amorosa, construtiva e produtiva que, às vezes, lhe diz coisas momentaneamente não tão agradáveis, você se torna tão cego que nem percebe o amor. Você é cego para isso, porque no fundo você conecta o amor com o que é agradável e fácil – e, infelizmente, isso nem sempre é verdade.

O amor produtivo, às vezes, tem que criticar. Se isso se aplica a outra pessoa ou a seus próprios sonhos, sua reação a ambos é sempre a mesma. Você se afasta disso.

Seus próprios sonhos são mensagens de amor, embora às vezes revelem algo para você que, a princípio, você não queira saber. Encare o trabalho de decifrá-las, mesmo que, a princípio, você se encolha tentando esquecê-las, tentando menosprezar o significado delas por causa do aparente absurdo, ou ainda, rotulando  como uma comunicação gloriosa, linda e lisonjeira vinda do Mundo Espiritual. 

A verdadeira mensagem que vem da sua alma é instrutiva e não lisonjeira. Esse é o tipo de mensagem que vem verdadeiramente do Mundo Espiritual. Ela aponta para o que realmente acontece em você, o que é imediato.

É  impossível responder à sua pergunta com formulas prontas. Há muito a ser ditto sobre a interpretação de sonhos. Eu tenho feito esse processo de treinamento constante ao longo dos anos com esta médium. Os frutos desse treinamento estão sendo constantemente usados e essa é a única maneira de aprender. Você não pode aprender algo que é constante e vivo apenas decorando algumas regras, ouvindo algumas palavras. Isso seria falso.

Se você pedisse a alguém que fala uma língua estrangeira que lhe dissesse algo a respeito, para que você pudesse começar a falar, o que eles poderiam dizer que poderia ser útil para você? Seus sonhos são uma linguagem e, para aprender, leva um tempo considerável. Até que você tenha aprendido essa língua, você precisa de um tradutor. Então, pouco a pouco, você começa a compreender, dependendo de quanto talento você tem para essa linguagem e de quanto esforço você fará. 

(Palestra do Guia Pathwork #96)

Sometimes, when a person has an unresolved problem and goes to sleep relaxed, intending to have a solution to the problem, she wakes up with the solution. So it was her unconscious mind that solved it?

O Guia: Seja qual for a terminologia que nós usemos, há realmente uma coisa

importante que devemos saber sobre o significado do inconsciente: é falta de consciência. Quando você está inconsciente, você não está ciente. Agora, existem graus, é claro. Vocês não devem pensar nem que a sua mente inconsciente é uma super-criatura perfeita e sábia, nem um animal monstruoso. Muitas pessoas têm atitudes extremas em relação ao seu inconsciente. A mente inconsciente não tem necessariamente nada a ver com o seu eu real, o eu superior; ou com o eu inferior, a parte que você nega. Os dois lados de sua natureza podem ser parcialmente  conscientes e parcialmente inconscientes.

Por exemplo, você pode estar consciente de certos aspectos em você mesmo, ou de conceitos gerais, mas não está consciente do significado total. Sua percepção não está nem completamente ausente, nem completamente presente. Existe, então, um grau de percepção.

O fato de você poder resolver certos problemas durante o sono, instruindo sua mente inconsciente, acontece porque você tem conhecimento daquilo de que você não está consciente.

Em certos estados de relaxamento e concentração, como por exemplo concentrar-se na vontade de encontrar uma solução antes de adormecer, o conhecimento inconsciente pode alcançar a superfície da percepção. Todo o seu esforço nesta esfera terrestre está em aumentar sua percepção daquilo que já está armazenado em você. Em tal estado de relaxamento, também é possível que auxiliaries espirituais possam ajudar, fazendo com que o conhecimento de vocês mesmos venha para a superfície. Em outras palavras, é uma combinação do mundo espiritual trabalhando com o seu próprio eu real.

O que é necessário para essa percepção é um funcionamento construtivo da sua vontade interior. Portanto, quando uma pessoa tem uma confusão ou um problema e deseja sinceramente resolvê-lo da melhor forma possível, mesmo que isto signifique desistir de um objetivo egoísta, então essa pessoa cria um estado de abertura interior, através do qual forças produtivas universais da verdade podem trabalhar, no momento em que essa pessoa vai dormir. Quando a confusão não é determinada, quando a pessoa não está totalmente consciente do motivo desse estado de confusão, então as respostas não podem vir. Daí, um esforço consciente precisa ser feito na maior parte do tempo. Algumas vezes, é claro, um desejo inconsciente pode existir, do qual a pessoa não está ciente.

(Palestra do Guia Pathwork #98)

Retornar Para o Indice

Leia as Palestras do Guia do Pathwork em Português
Leia as Palestras do Guia do Pathwork em Português
Leia todas as P&Rs em Inglês no site The Guide Speaks