Encarando as Forças da Escuridão

Na Palestra fo Guia Pathwork #15 Influência entre o Mundo Material e o Mundo Espiritual, você falou sobre os muitos espíritos que ficam à volta do ser humano—as forças da escuridão e os espíritos superiores. Quando os invocamos, isso em geral é consciente?

O Guia: Não, não é consciente. Na verdade, é quase sempre inconsciente. É muito, muito raro isso ser feito de maneira consciente, pelo menos no que diz respeito aos espíritos da escuridão. Se uma pessoa realmente faz isso, ela mesma é um espírito muito mau. No tocante aos espíritos da verdade e da luz, vocês devem e podem invocá-los conscientemente. Mas mesmo se não o fizerem, no momento em que superam uma falha, lutam contra o eu inferior, desejam acima de tudo cumprir a vontade de Deus, vivem de acordo com a lei divina, vocês emanam uma substância que atrai esses espíritos da luz. Da mesma forma, quando vocês cedem ao eu inferior, violam a lei divina, vocês emanam uma qualidade que atrai, como um ímã, os espíritos da escuridão.

Quando, por exemplo, vocês irradiam raiva, atraem para si um espírito da raiva. Quando irradiam egoísmo, atraem um especialista nessa área, que incentiva vocês a intensificarem esse defeito. E assim por diante. O que sai de vocês é atraído para vocês. O semelhante atrai o semelhante.

Existe uma atividade recíproca nessa atração. E não apenas uma atividade recíproca, mas também aprendizado. Veja, com os espíritos da escuridão acontece assim: eles cumprem uma tarefa no mundo da escuridão quando levam a melhor sobre uma pessoa, principalmente com as pessoas que amam a Deus. Eles têm um grande interesse em afastá-las de Deus. Os ateus, os criminosos, com esses eles não precisam se preocupar. Já estão do lado deles, mesmo. Mas as pessoas que amam a Deus, que buscam Deus, essas os espíritos da escuridão têm particular interesse em conquistar, em fazê-las ceder à fraqueza. Eles conseguem recompensas especiais no mundo deles por esse trabalho.

E eles sabem muito bem que não podem conseguir nada inspirando essas pessoas a fazerem coisas perversas, alheias a sua natureza. Mas podem conseguir com os defeitos aparentemente inofensivos que atraem essas pessoas, devagar mas firmemente, para a escuridão, a depressão, o desprezo por si próprias e, portanto, para longe de Deus. Não é tanto por causa da falta em si, mas porque essas pessoas ficaram desgostosas consigo mesmas e, assim, podem desistir totalmente da luta. Eu digo constantemente que tropeçar sempre na mesma falha não é mau, desde que ela seja reconhecida e a pessoa aprenda com ela e a encare com a atitude certa e construtiva.

De fato, não há progresso possível sem esse tropeço. Sem ele, nada que esteja profundamente arraigado pode ser superado. Mas quando esse tropeço é acompanhado por uma atitude de desesperança e desprezo por si mesmo, as nuvens ficam cada vez maiores. A pessoa fica mais e mais envolvida com os respectivos espíritos sombrios, com o mundo todo da escuridão. Vocês não precisam cometer um crime para viverem no mundo da escuridão. Existem outras vibrações que surtem o mesmo efeito. Por outro lado, se a pessoa não é um instrumento desses poderes da escuridão, ela luta—e isso só pode ser feito se ela conhecer extremamente bem seus defeitos, pois só pode ser tentada pelos espíritos sombrios através dos defeitos—e vocês sabem o que acontece com o espírito sombrio?

Ele ascende no seu desenvolvimento, ele aprende, não diretamente, não imediatamente, porque ainda está muito na escuridão, e a princípio só reconhece a derrota. Essa derrota custa a ele um lugar no seu mundo. Se ele sofrer derrota após derrota, chegará a um ponto em que começará a sofrer. Somente esse sofrimento vai levá-lo para perto de Deus, porque somente então ele vai se voltar para Deus, como uma espécie de ultimo recurso, em total desespero. Enquanto ele tiver vitórias no seu mundo de escuridão, tiver força e poder, ele não se voltará para Deus. Portanto, cada vitória de cada ser humano, a menor vitória, desencadeia uma enorme reação em cadeia no universo, com muitos outros seres que vocês nem sabem que existem. Meus amigos, se vocês pudessem saber o quanto conseguem com a vitória, não apenas com relação a si mesmos e o seu ambiente imediato, mas também para muitos outros espíritos, vocês realmente se esforçariam muito mais.

Não são somente esses espíritos malignos que são afetados pela vitória de vocês, mas também os espíritos errantes que não pertencem a lugar nenhum. É comum eles estarem à sua volta e aprenderem com as suas vitórias, de forma muito mais direta que os espíritos sombrios. Assim, quando vocês dominam a si próprios, são de fato parte integrante e vital do grande plano da salvação. Vocês passam a ser soldados ativos na luta. Soldados da linha de frente. O soldado da linha de frente precisa de melhores armas, mais força e melhor proteção do que aquele que luta na retaguarda. Essas armas e essa força são proporcionadas a vocês pelo mundo dos espíritos de Deus, na forma de orientação, iluminação, reconhecimento.

(Pathwork #16)

 

Quando coisas ruins acontecem na vida, isso é devido à presença de forças obscuras?

O Guia: Um tempo de crise pode ser um momento de purificação. Aqueles que permitem que esse processo interior aconteça através do que está sendo despertado, emergirão mais fortes, mais purificados, mais leves e muito mais cheios de alegria e paz. Aqueles que se deixam dominar e se aliam às forças das trevas falham por não invocarem a vontade interior para ficarem na verdade e terão que retornar a esse ponto repetidas vezes em seu ciclo encarnatório, até aprenderem a dominar esse obstáculo em sua alma.

Muitos de vocês se ressentem de qualquer tipo de perturbação, revolta e crise ou da dor e medo que emergem por meio delas. Há uma imagem irreal de como a vida deveria ser. Existe uma crença de se todos estivessem realmente alinhados com o Caminho—e / ou seus líderes e / ou consigo mesmo—a perturbação não aconteceria. Este é um erro grave.

Você vive nesta terra, que expressa a dualidade, o bem e o mal, a verdade e a inverdade, a alegria e o sofrimento, porque seus próprios seres interiores ainda expressam esses dois lados. Portanto, é inevitável que você atraia acontecimentos de ambos os lados—alegres e dolorosos. Você precisa aprender com os dois.

Essa dualidade não é apenas um resultado do seu estado interno, mas também uma oportunidade para sua liberação e transformação. Os seres humanos que ainda não estão prontos para realizar o trabalho de purificação, como neste Caminho, experimentarão a mesma alternância de eventos prazerosos e desagradáveis na vida. O que acontece é que, frequentemente, esses eventos são vivenciados sem a devida compreensão.

Muitos acreditam que se trabalharem intensa e profundamente, ficarão isentos de experiências dolorosas. E é por isso que você se sente traido quando eles ainda ocorrem na sua vida. O que você não percebe é que quanto maior for o seu compromisso com a Verdade; quanto maior for o seu amor por Jesus Cristo expresso e posto em ação, mais as forças do mal tentarão te influenciar a desistir desse compromisso.

Você é ameaçado exatamente quando quer dizer e viver a Verdade. Existe uma aliança entre as forças celestes e as forças das trevas para permitir o surgimento da sombra até certo ponto. Eu já disse isso há muito tempo. Enquanto houver a menor lição a ser aprendida, você será afetado pelas forças do mal de alguma forma.

E é sua responsabilidade a forma como você lida com isso. E mesmo que não haja mais nenhuma lição a ser aprendida por um indivíduo específico, incidentes dolorosos ainda podem ocorrer. As forças do mal ainda podem se enfurecerem contra você e agitarem o que precisa ser encontrado no mais profundo do seu ser. A esperança de que isso não deveria acontecer é perigosa e leva a dúvidas errôneas. E isto é exatamente o que as forças satânicas querem.

Sempre acontecerá o fato de alguém que você ama e confia e, s vezes, ser alguém o qual você menos espera, abandonar repentinamente este Caminho, aterrorizado pelo seu eu inferior ou por uma autovalorização exagerada. Você tem que aprender a passar por esta dor. Você precisa aprender que esta realidade faz parte da vida. E você, é claro, aprenderá qualquer lição que cada um de vocês, tanto como indivíduos, assim quanto como comunidade, tem que aprender. A você é dado todas as bênçãos, toda a orientação e ajuda para que você aprenda isso.

A realidade do mal em sua esfera de consciência é discutida na Palestra #248 Três Princípios das Forças do Mal—A Personificação do Mal. Tente aprender qualquer lição que possa estar contida em eventos desafiadores. Mas cuidado com o perigo da dramatização ou de investir muita energia num acontecimento. Você pode se tornar muito apegado a um evento e suas ramificações, o que te deixa refém de espíritos malignos que tentam distraí-lo do seu caminho. Aprenda a soltar e continue com seu trabalho, com suas tarefas, com sua vida.

Nunca se esqueça de que estamos sempre com você, não importa o quanto os espíritos das trevas possam chegar até você em determinados momentos. Nós cuidamos de você e cuidamos para que eles nunca ultrapassem os limites impostos pelas leis divinas. A última palavra é sempre SUA! Você questiona de onde vêm seus pensamentos e decisões? Você deseja ouvir essas vozes ou prefere recorrer à voz que, às vezes, te parece mais distante e mais difícil de discernir?

Nesses momentos, você precisa afirmar a sua vontade de permanecer com Deus e de servi-lo de maneira ainda mais firme. Você precisa questionar o “caminho largo” ou a “porta larga” que se apresenta para você. Toda vez que você fizer isso, você sempre triunfará, pois Deus sempre triunfa sobre Satanás. A luz do Cristo é a mais forte que existe e, com ela, você está seguro.

(Perguntas e Respostas #247)

 

Vamos imaginar que toda a humanidade, ou seja, cada indivíduo, siga a linha de menor resistência e ceda ao eu inferior e comece a nutri-lo em vez de combatê-lo. O que aconteceria do seu ponto de vista?

O Guia: As esferas sobrepostas que descrevi mudariam de aparência. A humanidade fortaleceria e ampliaria as esferas desarmônicas, que encobririam completamente as harmoniosas esferas de luz, verdade, amor e felicidade, e as colocariam em segundo plano para que pudessem afetar os humanos cada vez menos.

Como resultado, somente a influência das forças desarmoniosas teria um efeito. A humanidade, portanto, forneceria constantemente material para o mundo das trevas e sua influência seria muito maior em cada um de vocês.

Por outro lado, vamos novamente imaginar que toda a humanidade—cada pessoa individual—andasse no caminho da perfeição. Esse caminho seria diferente para cada indivíduo porque o que é necessário para uma pessoa pode ser muito difícil para outra. No entanto, se todos os filhos de Deus, em qualquer nível de desenvolvimento, dessem o seu melhor, as esferas das trevas e desarmonia, maldade e inveja, ódio e preconceito, guerra e ganância, seriam eliminadas e gradualmente dissolvidas.

A Criação Divina, no entanto, nunca pode se dissolver; só pode ser colocada em segundo plano para que não possa influenciar o mundo material enquanto a atitude negativa permanecer no controle. A desarmonia, com todas as suas facetas, pode e deve, em última instância, ser destruída e dissolvida. Então, perceba claramente como o Mundo Espiritual afeta você, mas também como você o afeta.

 

Próximo Tópico

Retornar Para o Indice

Leia as Palestras do Guia do Pathwork em Português
Leia as Palestras do Guia do Pathwork em Português
Leia todas as P&Rs em Inglês no site The Guide Speaks